top of page

Eletrococleografia (EcochG)

Atualizado: 17 de out. de 2023

A eletrococleografia, também conhecida como EcochG, é um exame utilizado para avaliar a função do nervo auditivo e da cóclea, parte do ouvido interno. Neste artigo, vamos explorar um pouco mais sobre esse procedimento e sua importância na detecção de problemas auditivos.


Qual o objetivo deste exame?

A EcochG é capaz de registrar os potenciais elétricos gerados na CÓCLEA e na porção distal do NERVO COCLEAR em resposta a um estímulo sonoro.


Quais aplicações clínicas?

  • Hydropsia endolinfática - Síndrome de Ménière

Principal característica no achado: Aumento da amplitude do PS ou SP - Aumento do volume endolinfático.

Sintomas: Zumbido, Vertigem, Perda auditiva flutuante e outros.

  • Perda Auditiva Oculta - Sinaptopatia

Principal característica no achado: Redução da amplitude da onda I

Sintomas: Zumbido, hiperacusia, dificuldade de compreensão de fala em ambientes ruidosos.

  • Espectro da Neuropatia Auditiva (Identifica a área lesionada)

Principal característica no achado: MC aumentado, PEATE com alteração.

Sintomas: Perda auditiva leve a grave, má percepção de fala e outros.


É importante ressaltar que a EcochG não é um exame de rotina e deve ser solicitada por um médico especialista em audiologia. O resultado do exame é interpretado pelo profissional, que leva em consideração a idade do paciente, histórico médico e outros fatores relevantes.


Fenômenos detectados na EcochG


Sítios Geradores Eletrococleografia
Sítios Geradores

Microfonismo Coclear (MC): Sinal pré-sináptico.

▪Potencial de Somação (PS ou SP): Declive anterior à marcação de AP.

Potencial de Ação (PA ou AP): Marcação de maior amplitude.

▪Base: Início das marcações


Marcações para Análise




Valor de Normalidade de Latência de PA: 1 a 1,5 (intensidade de 90 a 95dB)



Relação da Área SP/AP ou PS/PA

Relação da área normal quando <50%

Relação da área alterada quando >50%


Área de SP e Área de AP


Relação da Área SP/AP


Relação da Amplitude SP/AP ou PS/PA


Valores de Normalidade dependem do tipo de eletrodo que utiliza:

Modelo Normal Anormal

Eletrodo TipTrode 0 a 50% >50%

Eletrodo TM 0 a 35% >35%

Eletrodo Transtimpânico 0 a 30% >30%

Fonte: Auditory Evoked PotencialsGuide to test procedures - Hall J. et al. (2007)






Diferenciando os Eletrodos


EXTRATIMPÂNICO - TIPTRODE

Eletrodo revestido de ouro, posicionado há uma determinada distância da membrana timpânica. Para este modelo é necessário utilizar gel condutor.


EcochG com tiptrode



___________________________________________________________________________________________


EXTRATIMPÂNICO - ELETRODO DE MEMBRANA (TM)

Eletrodo posicionado encostado na membrana timpânica juntamente com o fone de inserção.


EcochG com Eletrodo TM


___________________________________________________________________________________________


TRANSTIMPÂNICO - ELETRODO DE MEMBRANA

Eletrodo perfura e membrana timpânica é colocado juntamente com o fone de inserção. É necessário utilização de spray para anestesiar a região.


EcochG com Eletrodo de Membrana



___________________________________________________________________________________________


Montagem dos Eletrodos no Neuro-Audio


Eletrococleografia com eletrodo TM
Eletrococleografia com eletrodo tiptrode

Diferenciais do Neuro-Audio na Eletrococleografia:

  • Dois canais de amplificação, portanto é possível fazer lado direito e esquerdo com uma única montagem

  • Marcação de PS e PA automáticas

  • Análise da razão da área e da razão da amplitude

  • Compatível com todos os tipos de eletrodo

  • Protocolos personalizáveis


Referências:

1. Auditory Evoked PotencialsGuide to test procedures - Hall J. et al. (2007)

2. Auditory Brainstem Evoked Potentials - Ananthanarayan Krishnan - Clinical and Research Applications

3 Aula online Dra. Daniela Capra - Pós Graduação em Eletrofiosiologia e Eletroacústica Faculdade Inspirar

4. Materiais complementares: Compilação do autor




1.029 visualizações0 comentário

留言


bottom of page